Brasil espera de ser beneficiado com guerra comercial China/EUA

A guerra comercial entre os Estados Unidos e a China trouxe instabilidade e prejuízos às duas maiores potencias económicas do planeta, mas há países, como o Brasil, que podem sair beneficiados com as novas relações da economia mundial, consideram analistas contactados pela Lusa.

O coordenador de análise e pesquisa do Conselho Empresarial Brasil-China, Tulio Cariello, considera que a guerra comercial está a favorecer a entrada dos exportadores brasileiros no mercado chinês: “a China colocou algumas sobretaxas em produtos americanos do agronegócio, o que obviamente abriu um canal de oportunidades gigantesco porque o Brasil, junto com os Estados Unidos e a União Europeia são os grandes exportadores. Este é um dos poucos setores em que o Brasil é um competidor feroz no mercado internacional”.

Por isso, esta crise, acabou por abrir “espaço para o Brasil. Houve sobretaxa em produtos norte-americanos como a soja, carne suína e carne bovina, que dão ao país algumas vantagens”, afirmou.

No entanto, Túlio Cariello salientou que estes benefícios são pontuais já que a guerra comercial trará prejuízos estruturais: “A relação comercial dos Estados Unidos com a China é a mais importante do mundo e isto afeta a economia global”.

Acesse a Matéria