O Globo | Economista compara impacto do coronavírus na China ao da greve de caminhoneiros no Brasil

Para Fabiana D’Atri, do Bradesco, há possibilidade de rápida recuperação econômica: ‘os próximos dez dias serão cruciais’

SÃO PAULO — Pelo que se sabe até agora, o impacto do coronavírus na economia chinesa tende a ser semelhante ao vivido pelo Brasil na greve de caminhoneiros de 2018: pontual e temporário. A avaliação é de Fabiana D’Atri, economista do Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos do Bradesco e integrante do Conselho Empresarial Brasil-China, sobre o rápido avanço da epidemia que paralisou o país asiático e abalou mercados no mundo.

Estudiosa da segunda maior economia do planeta, Fabiana admite que a suspensão de atividades econômicas na China por duas semanas pode reduzir o PIB do país em 1,5 ponto percentual, mas acredita que isso será concentrado no primeiro semestre, com possibilidade de recuperação na segunda metade do ano.

Acesse a Publicação