O Plano Decenal Brasil-China 2022-2031: oportunidade de preparação e realinhamento

Acesse a Publicação

O surgimento da recente pandemia é mais um desafio à ordem internacional que tem vigorado nas últimas décadas. A China, ator central desse novo capítulo da história, deve ser observada com atenção por governos, empresários e acadêmicos, tendo em vista seu crescente papel como liderança global em diversas agendas. Nesse contexto, esta edição da Carta Brasil-China conta com artigos de especialistas que têm acompanhado de perto as transformações do gigante asiático e suas implicações para o Brasil, ao mesmo tempo em que destaca a constante necessidade de se ter um olhar de longo prazo em nossa relação com a China.

Conteúdo dessa edição:

O OLHAR DE LONGO PRAZO
Embaixador Luiz Augusto de Castro Neves (presidente do CEBC)

O PLANO DECENAL BRASIL-CHINA 2022-2031: OPORTUNIDADE DE PREPARAÇÃO E REALINHAMENTO
Tatiana Rosito (diplomata e economista, coordenadora do Grupo de Análise sobre China do CEBRI e membro do Comitê Consultivo do CEBC)

CHINA: EFEITOS ECONÔMICOS JÁ CONHECIDOS DA COVID-19
Fabiana D’Atri (economista coordenadora do Depec-Bradesco e diretora de economia do CEBC)

E SE A RECUPERAÇÃO NÃO FOR EM “V”?
Jorge Arbache (vice-presidente de setor privado do Banco de Desenvolvimento da América Latina – CAF).

A PANDEMIA E A POLÍTICA EXTERNA CHINESA
Tulio Cariello (coordenador de análise e pesquisa do CEBC)

O AGRONEGÓCIO BRASILEIRO NA CHINA EM TEMPOS DE PANDEMIA
Larissa Wachholz (assessora especial da Ministra da Agricultura, Pecuá­ria e Abastecimento, Tereza Cristina)

A QUESTÃO DO 5G NO CONTEXTO DA GUERRA COMERCIAL EUA-CHINA
Diego Pautasso (doutor em Ciência Política pela UFRGS.), Gaio Doria (doutor em Direito pela Universidade do Povo da China) e Tiago Soares Nogara (mestrando do PPGRI – UnB).

COMÉRCIO BRASIL-CHINA: PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2020
Tulio Cariello (coordenador de análise e pesquisa do CEBC)