Recuperação do PIB chinês deve reforçar exportações brasileiras

Agronegócio será o maior beneficiado pela alta de 3,2% na economia chinesa no segundo trimestre, afirmam analistas. Mesmo em cenário de crise, vendas aumentaram no último semestre

Por Gabriel Bosa – A China é o principal parceiro comercial brasileiro e foi destino de 28,1% das exportações em 2019, segundo dados do Ministério da Economia. O país asiático foi responsável pela compra de US$ 65,389 bilhões de produtos do Brasil no último ano, principalmente soja, minério de ferro e proteína animal. Em contrapartida, os chineses venderam US$ 35,881 bilhões ao país.

Segundo a diretora-executiva do Conselho Empresarial Brasil-China (CEBC), Claudia Trevisan, mesmo com o recuo histórico do PIB chinês nos três primeiros meses deste ano, e a consequente crise econômica mundial causada pelo novo coronavírus, as exportações brasileiras cresceram 14,6% no primeiro semestre deste ano, em comparação com o mesmo período de 2019.

Acesse a Publicação