Economia chinesa deve seguir forte nos próximos trimestres

Acesse a Publicação

.

A China vem assumindo nos últimos anos um papel crescente e mais assertivo no cenário internacional, condizente com sua transformação em grande potência econômica e tecnológica. Em um mundo marcado por instabilidades e interesses cada vez mais entrelaçados, parece imprescindível discutir a inserção internacional do Brasil – sobretudo suas relações com a Ásia em geral e com a China em particular – no que muitos especialistas consideram ser o início do “Século Asiático”. Esta edição da Carta Brasil-China inclui análises sobre temas atuais elaboradas por especialistas de diversas áreas, com o objetivo de gerar reflexões sobre o assunto na sociedade civil, empresariado, academia e entidades governamentais.

Conteúdo dessa edição:

O longo prazo e as oportunidades do relacionamento Brasil-China
Embaixador Luiz Augusto de Castro Neves, Presidente do CEBC e ex-embaixador do Brasil na China

Economia chinesa deve seguir forte nos próximos trimestres
Fabiana D’Atri, Economista Coordenadora do Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos do Bradesco e Diretora de Economia do CEBC

RCEP: um novo desafio à diversificação das exportações brasileiras?
Tulio Cariello, Diretor de Conteúdo e Pesquisa do CEBC

China planeja dominar integralmente as tecnologias verdes
Felipe Machado, Mestre em Políticas Públicas e Desenvolvimento pelo IPEA

China: uma oportunidade para a relação Brasil-Argentina
Dafne Esteso, Pesquisadora Externa do Centro de Estudos Argentina-China (CEACh) na Universidade de Buenos Aires (UBA)

Brasil deve bater recorde histórico nas exportações para a China
Tulio Cariello, Diretor de Conteúdo e Pesquisa do CEBC