Tensões com China – mas também negócios – aumentam em dois anos de Bolsonaro

BBC Brasil, G1, UOL, Yahoo Notícias, Terra | […]No recém-aprovado plano quinquenal chinês — o 14º, que estabelece as diretrizes econômicas que vão nortear o período entre 2021 e 2025 —, a inovação é um dos grandes destaques, diz o professor. “A China vai investir muito em inovação, em ganho de eficiência.”

Os limites da ‘fartura’ chinesa

Outra tendência que aparece no plano e em relatórios do Partido Comunista Chinês é a concentração de parte dos investimentos dentro da própria China, na esteira do fortalecimento do mercado interno, diz Túlio Cariello, coordenador de análise e pesquisa do CEBC (Conselho Empresarial Brasil-China).

“Facilitando inclusive investimentos de fora para dentro”, diz ele.

Acesse a Publicação